Tireóide sintomas

25 Set, 2012

Tireóide é outra designação da glândula tireóidea. Esta glândula endócrina pode apresentar alterações no seu funcionamento.

HIPERTIREOIDISMO: Nesta afeção, a glândula tireóidea produz excessivas quantidades de uma hormona chamada tireoxina. A glândula aumenta duas a três vezes de volume em relação ao seu tamanho normal. O valor do metabolismo basal aumenta rapidamente. O indivíduo com hipertireoidismo torna-se extremamente nervoso, sofre de diarreia e aceleração do batimento cardíaco e , normalmente, perde peso. Nos casos graves, surge um edema ou infiltração de tecidos por trás dos globos oculares, pelo que os olhos se tornam salientes, situação conhecida pelo nome de «bócio exoftálmico). O hipertireoidismo pode ser tratado cirurgicamente ou com certos medicamentos. A administração de iodo radioativo pode ser eficaz.

HIPOTIREOIDISMO: Afeção oposta ao hipertireoidismo, em que a glândula tireóidea produz uma quantidade insuficiente de tireoxina, frequentemente devido à falta de iodo na alimentação. O valor do metobolismo basal diminui. O indivíduo com hipotireoidismo aumenta de peso e pode tornar-se letárgico e dormir muito mais do que o normal. A obstipação também constitui um sintoma frequente. Nos casos graves, surgem edemas e a pele e o cabelo tornam-se demasiado secos. (A hipofunção da glândula tireóidea nem sempre é provocada por carência de iodo na alimentação, como acontece geralmente na situação denominada mixedema). Na tentativa de produzir tireoxina em quantidade suficiente, a tireóide aumenta excessivamente de volume, chegando a atingir um tamanho quinze vezes maior que o normal. O hipotireoidismo trata-se por meio da administração de tireoxina.