Teste de Binet-Simon

13 Nov, 2012

Questionário elaborado entre 1905 e 1911 pelos psicólogos franceses Alfred Binet e Théodore Simon, com o propósito de comparar a capacidade mental das crianças em idade escolar. As perguntas foram escolhidas de forma a incidirem sobre funções mentais, tais como a memória, a inteligência e a perceção das relações espaciais. Submetendo ao teste um grande número de crianças de diferentes idades. Binet e Simon estabeleceram uma média de capacidade para as diferentes idades. Tornaram assim possível determinar se uma criança possuía uma maior ou menor capacidade mental em relação à média das crianças francesas da mesma idade.

Os testes de Binet-Simon serviram de modelo a diferentes testes de inteligência que foram criados para avaliar a capacidade mental das crianças e adultos. Os testes podem ser escritos ou orais e são realizados individualmente ou em grupos. Um dos mais conhecidos, baseado na prova de avaliação de Binet, é o teste de Stanford-Binet.

Os testes de inteligência são muitas vezes criticados por não serem «culturalmente isentos», isto é, por refletirem não só a inteligência natural, mas também a prática de realizar este tipo de exercícios mentais. No entanto, os resultados dos testes são menos falíveis do que qualquer opinião subjetiva.