Temperatura normal do corpo

27 Set, 2012

O grau de calor do corpo. A sua temperatura normal é de 36,8º. No entanto, este valor , que representa uma média fornecida pela estatística, não é um fator absoluto: a temperatura normal varia de indivíduo para indivíduo. Em algumas pessoas é um pouco superior a 36,8º noutras, é ligeiramente inferior. Para se conhecer a temperatura normal, comvém tirar a temperatura em condições de perfeita saúde. Uma temperatura mais alta ou mais baixa do que a normal pode ser sintoma de doença.

A temperatura normal do corpo não é estável: muda durante o curso do dia e da noite. Normalmente, sobe alguns décimos por volta das 16 horas e desce durante o sono. Do mesmo modo, eleva-se também durante os períodos de maior atividade.

As crianças apresentam uma gama mais ampla de temperaturas normais do que os adultos. Por vezes, a doença pode revelar-se através de uma temperatura baixa, como acontece, ocasionalmente, na difteria. É preferível, portanto, avaliar o estado de saúde de uma criança pelo seu comportamento, muito mais significativo do que uma pequena subida de temperatura.

Nos adultos, as temperaturas superiores a 37º geralmente já se podem considerar febris. Por vezes, algumas pessoas, procedendo com insensatez, não dão a devida importânciaao facto de se sentirem febris. Se esta pequena subida de temperatura persistir, deve-se investigar a sua origem. Pode ser um sintoma de tuberculose ou de outro estado infecioso grave, de febre reumática ou de qualquer outra afeção relativamente fácil de dominar quando diagnosticada precocemente.

A temperatura pode fornecer indicação de um estado de gravidez. Durante a ovulação (dez a catorze dias depois do inicio do último período menstrual) há um ligeiro aumento de temperatura durante a manhã (apenas uns décimos). Depois de alguns dias, a temperatura volta a ser normal. Contudo, se a temperatura se mantiver num nível elevado durante mais de dezasseis dias, deve-se suspeitar da existência de gravidez.

A temperatura mede-se por meio de um termómetro clínico, podendo ser tirada na boca, no reto, no ouvido ou na axila. o termómetro oral tem numa extremidade uma ampola mais estreita do que a do termómetro retal. Normalmente, tira-se a temperatura no ouvido ou na boca por ser mais cómodo. No entanto, a temperatura retal e ouvido são as  menos sujeitas a erros. Esta temperatura regista alguns décimos mais que a da boca. O termómetro retal deve ser previamente untado com vaselina ou qualquer outra substância lubrificante que facilite a sua introdução.