Sífilis sintomas

9 Fev, 2013

Sífilis sintomasA sífilis é uma doença venérea causada por uma espiroqueta (microorganismo em forma de espiral) chamada Treponema pallidum. Geralmente, o germe é transmitido através das relações sexuais. A sífilis, que é uma doença venérea perigosa, pode ser curada com a ajuda da penicilina.

A reação de Wassermann ou outra análise sanguínea semelhante ajuda a diagnosticar com precisão esta doença.

SINTOMAS: A sífilis apresenta três fases. Durante a primeira (fase primária), a doença manifesta-se por um único sintoma, que consiste no aparecimento de um cancro sifilítico (cancro duro) no local onde os germes penetraram no organismo, geralmente nos órgãos genitais. Na segunda fase, surge uma erupção generalizada da pele 7 a 10 semanas depois de contraída a doença. Frequentemente, aparecem feridas na boca e nos órgãos genitais. O sistema nervoso central e os olhos podem ser afetados. Nesta fase, a doença é extremamente contagiosa.

Os sintomas iniciais da sífilis desaparecem mesmo quando a doença não é tratada. Contudo, a afeção permanece latente, surgindo graves complicações numa terceira fase, por vezes, vários anos depois. Aparecem lesões na pele e nos órgãos internos, chamadas gomas. O coração pode ser atingido e o cérebro progressivamente afetado (paralisia geral). Pode igualmente verificar-se cegueira e ataxia motora (tabes dorsal).

Na sífilis congénita, a doença é transmitida à criança durante gestação. Nesta situação, a criança pode nascer morta, cega, surda ou portadora de qualquer outra incapacidade. Se a grávida for submetida a tratamento, é possível evitar a contaminação da criança.

TRATAMENTO E PREVENÇÃO: O principal tratamento consiste na administração de penicilina. Com frequência, este medicamento pode curar por completo a sífilis, quando prescrito numa fase inicial da doença.

Quando existe infeção sifilítica num dos praticipantes no ato sexual, o uso do preservativo e as lavagens cuidadosas dos órgãos genitais após o coito poderão não ser suficientes para evitar o contágio.

A sífilis, cuja incidência tinha diminuído consideravelmente há alguns anos, constitui hoje, uma doença muito generalizada, devido ao clima de liberdade sexual que tem vindo a invadir a sociedade atual.

A sífilis afeta unicamente o ser humano.