Ritmicidade cardíaca

22 Set, 2012

Normalmente, todas as cavidades do coração funcionam com um ritmo preciso: as aurículas, esquerda e direita, enviam ao mesmo tempo o sangue para os ventrículos; os ventrículos, esquerdo e direito, expelem simultaneamente o sangue do coração. O ritmo da atividade cardíaca é estabelecido por uma inervação própria, localizada num nódulo chamado «nódulo sinoatrial» (ou nódulo de Keith Flack). Este é formado por uma pequena quantidade de tecido constituído por células nervosas e musculares e fica situado na parede da aurícula direita. Estas células não só levam as aurículas a contraírem-se, mas também enviam impulsos elétricos através do nódulo aurículo-ventricular aos ventrículos, marcando deste modo igualmente o ritmo da sua atividade. Este sistema natural estimula assim as diversas partes do coração a manterem-se em atividade constante. Com efeito, o ritmo deste sistema é o ritmo do coração.

Em certas doenças cardíacas, este sistema natural altera-se e deixa de funcionar adequadamente. A fim de suprir esta deficiência, pode-se recorrer a um pacemaker (marcador de ritmo) artificial, para estimular o coração por meio de impulsos elétricos muito pequenos, que levam ao restabelecimento ao ritmo normal.