Pus

20 Out, 2012

O pus é um fluido amarelado e espesso, produzido pelo mecanismo de defesa do organismo contra as infeções bacterianas. É formado por soro e resíduos de fagócitos, bactérias e tecidos destruidos. Pode também conter bactérias vivas, que são ainda suscetíveis de causar infeção. Suerge nos furúnculos pústulas e em outras formas de lesões cutâneas. Contudo, as bactérias piogénitas (que produzem pus) não aparecem apenas na pele. Em qualquer parte do organismo, incluindo os ossos, podem formar-se abcessos.

EMPIEMA: Situação em que se forma pus numa cavidade do organismo. O empiema aparece frequentemente na cavidade torácica, junto da periferia dos pulmões.

O doente pode ter dificuldade respiratória, tossir frequentemente e ter febre. O pus é extraido com uma agulha que se introduz na cavidade torácica, processo a que se dá o nome de «aspiração». Se o empiema persiste, pode ser necessária uma intervenção cirúrgica para drenar o pus.

PIEMIA: Situação patológica caraterizada pela presença no sangue de microorganismos piogénicos ( que produzem pus), provenientes de uma infeção localizada em qualquer região do organismo. A piemia é uma forma de septicemia, vulgarmente designada por intoxicação sanguínea.