Psicossomático

19 Out, 2012

Que possui elementos quer físicos ou fisiológicos, quer mentais. Certas perturbações, como úlceras do estômago, colites ulcerosas, palpitações, dores no coração, esterilidade, artrite, pressão arterial elevada e irregularidades menstruais, podem ser, em parte ou totalmente, derivadas de uma causa emocional que provoca as alterações fisiológicas ou físicas. Estas perturbações são designadas por «doenças psicossomáticas».

Na linguagem vulgar, verifica-se uma tendência para atribuir, com pouca propriedade, a designação de «psicossomático» a um grande número de alterações. Uma determinada doença, como, por exemplo, uma alergia, um distúrbio das glândulas endócrinas ou uma perturbação cardíaca, pode ou não incluir nas suas causas um fator psicossomático. Apenas o médico pode classificar a afeção. Certos casos são de tal modo complexos que mesmo o próprio médico tem dificuldade em classifica-los.

TRATAMENTO: O tratamento das doenças psicossomáticas incide sobre aspetos quer físicos, quer emocionais. Por exemplo, se o doente sofre de uma úlcera péptica de origem principalmente nervosa, o médico pode prescrever uma alimentação especial e uma medicação destinada a reduzir os sintomas físicos e, simultaneamente, o tratamento dos problemas emocionais por meio da psicoterapia. Frequentemente, quando as dificuldades emocionais são resolvidas, a úlcera apresenta melhoras consideráveis.