O sistema nervoso

10 Dez, 2012

Se compararmos o cérebro a um centro de contrôle, podemos imaginar o sistema nervoso como uma rede de comunicações, que, direta ou indiretamente, transmite todas as nossas atividades àquele centro. As mensagens provenientes tanto do mundo exterior como do interior do organismo são enviadas pelos nervos ao cérebro, a fim de este decidir e ordenar o que deve ser feito. Além das 50 biliões de células nervosas existentes no cérebro, há ainda biliões de corpúsculos, chamados «recetores», distribuídos por todo o corpo, e que servem os sentidos da vista, da audição, do tato, do olfato e do gosto, bem como recebem sensações álgicas, térmicas, ect.

Como qualquer outra parte do corpo, o sistema nervoso está sujeito a várias doenças, quer orgânicas, afetando a estrutura nervosa, quer funcionais, atingindo uma parte do corpo ou do encéfalo, mas não alterando aquela estrutura.

Muitas pessoas atribuem aos «nervos» algumas das suas doenças, principalmente quando não encontram para estas uma causa bem definida. Na maior parte dos casos, não sofrem do sistema nervoso. Mas, se continuarem a sentir mal estar, deverão consultar o médico, o qual poderá aconselhar o recurso ao neurologista, que trata as perturbações do sistema nervoso, ou ao psiquiatra ou ao psicanalista, que se ocupam das doenças mentais e das alterações da personalidade.