O que é a dor?

17 Jul, 2012

O ser humano não poderia sobreviver muito tempo sem a existência da dor, que representa um sinal alarme contra as lesões do organismo e obriga a tomar precauções destinadas a aliviá-las. Constitui uma espécie de sexto sentido. Contudo, não é considerada um sentido individualizado pelo facto de as terminações nervosas especiais, que enviam as mensagens álgicas para o cérebro, se encontrarem distribuídas por toda a superfície do corpo e pelos órgãos internos.

As terminações nervosas que transmitem as sensações álgicas não estão uniformemente distribuídas pelo organismo. Por exemplo, são muito numerosas na córnea e inexistentes na superfície do cérebro. Além disso, diferentes terminações reagem especialmente a diferentes formas de estímulos. Uma picada num dedo pode ocasionar dor; no entanto, o intestino pode ser cortado ou dilacerado sem provocar qualquer sensação álgica. Podem surgir dores intensas no intestino, mas causadas por outras espécies de estímulos, como por exemplo, os espasmos da sua parede muscular.

A sensibilidade à dor varia de uma pessoa para outra, tal como acontece com a acuidade visual e auditiva. Diferem igualmente as reações individuais em relação à dor. Uma dor pode ser suportada por uma pessoa e provocar queixas exageradas quando experimentada por outra pessoa.