O filho adotivo

9 Dez, 2012

A criança adotada tem uma necessidade ainda maior de se sentir amada. Ela deve ser informada pelos pais adotivos sobre a sua verdadeira condição, mas de uma forma indireta, casual, mesmo antes de ter idade suficiente para compreender todo o significado da situação. Mais tarde, quando quizer saber pormenores, os pais adotivos devem responder-lhe com toda a franqueza. Naturalmente, as perguntas mais difíceis são as que se relacionam com os verdadeiros pais. A este respeito, compreende-se que os pais adotivos transformem um pouco a verdade, quando esta for excessivamente dura; assim, por exemplo, podem dizer à criança que os seus verdadeiros pais a amavam bastante, mas por razões muito fortes, só deles conhecidas, acharam melhor confiar-lhes a criança como filho, o que encheu de felicidade os seus pais adotivos.