Metabolismo

8 Dez, 2012

Metabolismo é o somatório de todas as complexas reações químicas pelas quais um individuo transforma os alimentos, a água e o oxigénio em energia, produtos de assimilação e de dessassimilação. Trata-se de um processo contínuo que se indica no tubo digestivo e nos pulmões e prossegue em todas as células do organismo. Consiste na transformação de substâncias complexas em substâncias mais simples, que são absorvidas e posteriormente recombinadas em inúmeras variedades de novas substâncias que compõem o organismo. Todas estas transformações químicas ora consomem, ora libertam energia. Para exemplificar, segue-se uma descrição muito simplificada do metabolismo dos hidratos de carbono.

Os hidratos de carbono (açucares e amidos) ingeridos na alimentação são convertidos, pela ação das enzimas e dos ácidos do aparelho digestivo, num açucar mais simples, chamado glucose, ou glicose. (As enzimas e os ácidos são, por sua vez, produtos do metabolismo.) A glucose é absorvida no intestino e transportada pelo sangue a todas as células do organismo, onde se combina com o oxigénio para libertar energia e produtos de desassimilação (anidrido carbónico e água), ou é convertida em outra substância chamada «glicogénio» (forma pela qual a glicose é armazenada pelo fígado). Em caso de necessidade, o glicogénio transforma-se novamente em glicose, a fim de fornecer energia. O excesso de glicogénio é convertido em gordura e armazenado até ser necessária a sua utilização. O metabolismo dos hidratos de carbono é regulado por uma hormona, a insulina, é está intimamente relacionado com o metabolismo quer das proteínas, quer das gorduras.

A função da insulina no metabolismo dos hidratos de carbono fornece um exemplo da relação por vezes existente entre as doenças e uma alteração metabólica. Se o pâncreas produzir uma quantidade insuficiente de insulina, não se verifica um metabolismo normal dos hidratos de carbono. Em consequência, surge a diabetes mellitus, que se carateriza por uma acumulação anormal de glicose no sangue. A diabetes pode ser controlada por meio da administração de insulina. Um grande número de processos metabólicos é regulado por hormonas; contudo, a relação existente entre uma deficiência hormonal e as alterações metabólicas não é com frequência tão evidente como o caso da insulina.

A designação «metabolismo basal» refere-se à energia consumida pelo organismo em repouso.