Incómodos da gravidez

20 Jul, 2012

DORES NAS COSTAS: As dores nas costas podem ter várias causas. Por exemplo, se resultarem de facto de o abdómem, aumentado de volume, obrigar a um esforço desusado de alguns músculos habitualmente inativos, as dores podem desaparcer com repouso e o uso de uma cinta de gravidez e de sapatos cómodos.

HEMORRÓIDAS: As hemorróidas podem surgir ou agravar-se durante a gravidez.

NÁUSEAS E VÓMITOS: As náuseas e os vómitos matinais surgem geralmente nos primeiros meses de gravidez. Por vezes, traduzem-se apenas em ligeira indisposição; outras vezes, são frequentes e ocasionam grande mal-estar. Estes incómodos raramente se prolongam para além do terceiro mês; porém, em casos extremos, chegam a ser tão graves que a mulher pode ter necessidade de ser hospitalizada.

Há várias formas de eliminar ou diminuir os enjoos matinais. Uma delas consiste em não fumar e evitar as gorduras, os pepinos, as couves, as cebolas e tudo aquilo que possa provocar o enjoo. Se os vómitos persistirem, o médico, provavelmente, receitará um antiemético.

FALTA DE AR: Se a mulher, em qualquer altura da gravidez, tiver grande dificuldade de respiração, a ponto de não poder subir uma escada sem grande esforço, deve consultar imediatamente o médico. Se, na última fase da gravidez, a falta de ar lhe dificultar o sono, poderá dispor algumas almofadas de modo a dormir numa posição meio sentada.

EDEMA DOS PÉS E DOS TORNOZELOS: Se o edema dos pés e dos tornozelos não desaparecer com o repouso, persistindo para além de dois dias, é aconselhável consultar o médico.

VEIAS VARICOSAS: A mulher grávida deve evitar o uso de qualquer peça de roupa que possa dificultar a circulação nas pernas, assim como a permanência de pé durante muito tempo. Se as veias estiverem muito dilatadas e causarem incómodo, o médico poderá recomendar o uso de meias elásticas ou outro tratamento adequado.