Histeria

11 Out, 2012

A vítima de um ataque histérico não domina as suas emoções, podendo rir e chorar de uma forma descontrolada e sacudir os braços desordenadamente. Como regra, esta excitação extingue-se num curto espaço de tempo. Caso contrário, pode-se atirar água sobre o rosto da vítima ou aplicar-lhe umas bofetadas ligeiras, a fim de ajudá-la a voltar ao seu estado normal. Por vezes, o ataque histérico pode provocar um desmaio. Nestas circunstâncias, convém manter a vítima agasalhada e dar-lhe a cheirar vapores de amónia.

Este tipo de histeria pode constituir um mecanismo de defesa. Quando uma pessoa se encontra numa situação insustentável, o ataque histérico propociona uma saída.

Outro tipo de histeria é designado por «neurose de conversão», uma forma de psiconeurose. A pessoa que sofre de uma extrema ansiedade, derivada de um conflito psicológico, converte-a num problema físico, como, por exemplo, a paralisia de um membro ou a perda da visão, da audição ou a fala. O seu tratamento consiste na psicoterapia.