Fricção de álcool

5 Out, 2012

Fricção de álcool é um método muitas vezes recomendado pelos médicos, que consiste em aplicar o álcool em fricções, para fazer baixar uma febre alta, ou, mais frequentemente, para dar uma sensação de bem-estar aos doentes de cama durante longos períodos. As fricções de álcool ajudam a impedir as infeções da pele e as escaras de decúbito.

Os benefícios de uma fricção de álcool são, em parte, devidos ao álcool e, em parte, à massagem suave que acompanha a sua aplicação.

O álcool refresca a pele à medida que se vai evaporando; tem também uma ligeira ação anti-sética. A massagem estimula a circulação.

A melhor maneira de fazer uma fricção de álcool é servir-se de uma esponja embebida ou utilizar a palma da mão, friccionando levemente as diferentes partes do corpo, uma de cada vez. Os braços, as pernas, as costas, o peito, ect., devem ser friccionados separadamente e depois cobertos com um lençol. Convém lembrar que o álcool é doloroso quando, por distração, se derrama sobre os órgãos sexuais. Se o álcool for utilizado não diluido em água, deve-se tomar as devidas precauções no sentido de proteger o paciente dos seus vapores. É aconselhável aquecer o frasco do álcool para que fique à temperatura do corpo, mergulando-o em água quente, mas nunca próximo de uma chama.

Encontram-se à venda, nas farmácias, preparados comerciais contendo um álcool próprio para fricção. São normalmente o álcool etílico ou o isopropílico, que não devem ser ingeridos.

Álcool desnaturado: Obtém-se pela mistura de álcool etílico com álcool metílico, sendo usado para fins industriais (preparação de corantes, carburante, etc.). Altamente venenoso, é mortal em doses relativamente baixas (50 cc). Em caso de ingestão de álcool desnaturado, administrar imediatamente bicarbonato de sódio ou lactato de sódio e ir de urgência ao hospital.