Drogas alucinógenas

19 Set, 2012

As drogas alucinógenas, são substâncias que alteram os processos mentais e emocionais normais, produzindo alucinações, estados de consciência bizarros e reações anormais aos estímulos vulgares. Por vezes, estas drogas são denominadas psicodélicas, ou drogas de libertação do espírito.

Entre as drogas alucinógenas, ou alucinogénios, contam-se a MESCALINA, a MARIJUANA (haxixe), a PSILOCIBINA e o LSD. Algumas destas drogas são hoje produzidas sinteticamente, embora todas elas tenham sido de início obtidas a partir de plantas e fungos.

Desconhece-se o modo como estas drogas atuam sobre o sistema nervoso. Também não se sabe se todas elas atuam essencialmente da mesma forma ou de diferentes maneiras.

O efeito produzido por determinada droga depende não só da pessoa que a toma, mas também da dose ingerida. Os efeitos emocionais podem ir desde sensações de prazer intenso até ao terror extremo.

A maior parte destas drogas produz reações físicas ligeiras, tais como uma pequena aceleração do ritmo cardíaca e da tensão arterial, um aumento de Reflexo patelar ou retuliano e de outros reflexos e, por vezes, a dilatação das pupilas. Alguns alucinogénios, como o LSD, podem causar perturbações mentais graves e duradouras.

Alguns alucinogénios, a MESCALINA, por exemplo, mantêm uma longa tradição de uso ritual em certos cultos religiosos. Atualmente, os alucinogénios têm uma aplicação limitada na investigação médica e são pouco utilizados no tratamento das doenças.

O uso ilegal de drogas deste tipo encontra-se muito generalizado, principalmente entre os jovens. O uso frequente dos alucinogénios provoca habituação. Desta habituação resulta dependência psicológica e, no caso de algumas drogas, dependência física absoluta. Em muitos países, as legislações têm vindo a tornar-se mais rigorosas no que respeita à repressão da droga, punindo severamente o uso, a posse e o tráfico de estupefacientes.

Embora haja quem defenda a teoria de que os alucinogénios ligeiros, como a MARIJUANA, são mais inofensivos que o álcool, deve-se evitar essa droga, não só porque se desconhece os seus efeitos, mas também porque o seu uso pode conduzir à utilização de drogas mais perigosas.