Diarreia

22 Out, 2012

Diarreia é a descarga intestinal frequente e excessiva. O principal  perigo é a perda exagerada de água (desidratação). Por outro lado, a diarreia está relacinada com a nutrição: o peristaltismo é tão rápido que os alimentos digeridos passam através do intestino antes de se absorver. A diarreia pode ter várias causas. Beber ou comer desregradamente, pode provocar um surto breve e ligeiro. As reações alérgicas, e até um stress emocional ou qualquer excitação, podem causar diarreia.

Nas causas mais graves de diarreia inclui-se a intoxicação que resulta da ingestão de alimentos contaminados ou alterados pela ação de bactérias. Este tipo mais grave de diarreia é acompanhado de náuseas e vómitos. A ingestão acidental de substâncias químicas nocivas para o organismo, tais como o arsénico ou chumbo, podem também causar diarreia, sendo esta então normalmente acompanhada de cólicas intensas e vómitos.

Várias infeções podem também causar diarreia, encontrando-se entre elas a disenteria bacilar e a disenteria por vírus.

Por vezes, a causa está na mudança de água ou de alimentação durante uma viagem. As probabilidades de ocorrência destas infeções menores são reduzidas se se tiver cuidado com a água que se bebe e os alimentos ingeridos durante as viagens. O desconforto provocado por uma diarreia pode normalmente ser aliviado com um simples medicamento que se adquire na farmacia, um preparado à base de caulino e pectina. O mais importante é restabelecer o equilíbrio hídrico no organismo ingerindo bastantes líquidos, como chá e sopas leves. Se a diarreia persiste por mais de um dia ou dois, deve-se consultar o médico.