Défice de atenção na criança

2 Set, 2011

O défice de atenção na criança significa que ela está continuamente ou por longos períodos desatenta das tarefas ou actividades que lhes são propostas. Trata-se portanto em dificuldade de concentração ou motivação para qualquer esforço mental como tentar compreender o que um professor está a falar sobre um determinado exercício de matemática, ou qualquer outro.

Esta doença muitas vezes manifesta-se ainda antes da entrada na fase escolar e mostra que a criança é irrequieta, mexe muito as pernas, as mãos, fala compulsivamente e é quase sempre criança desorganizada. Por norma estas crianças não são agressivas e cerca de 40%  até se podem tornar a depressivas com a chegada da adolescência.

O diagnóstico da doença nem sempre é fácil, pois depende do julgamento do observador e há sintomas que podem corresponder a este tipo de problema, mas como também são comuns a outros, as pessoas  desvalorizam.

Quando o problema é devidamente identificado e estudado, há fármacos muito eficazes, que são os psicoestimulantes que quando aliados a terapia comportamental com psicólogo infantil, surtem efeitos muito positivos. Em muitos casos em que a criança está inserida numa ambiente familiar estável e não é agressiva, os medicamentos só por si costumam resolver o problema.