Causas do aborto espontâneo

18 Abr, 2013

abortoEm muitos casos, não é possível determinar a causa do aborto espontâneo , que, contudo, resulta normalmente de deficiência no feto. Por vezes, o feto não se encontra implantado no útero, desenvolvendo-se na TROMPA DE FALÓPIO. Entre a oitava e a décima segunda semana de gestação, o crescimento do feto provoca a rutura da trompa (GRAVIDEZ ETÓPICA).

Entre as perturbações que por vezes estão na origem de um aborto espontâneo incluem-se as doenças venéreas, o mau funcionamento das glândulas endócrinas, a gripe e as afeções renais, ou mesmo uma nutrição deficiente da mãe, especialmente se for pobre em vitaminas C e K. Os acidentes, incluindo as quedas, só raramente originam abortos.

SINTOMA: Uma hemorragia através da vagina é um sinal evidente de ameaça de aborto. Se a hemorragia continua e for acompanhada de cólicas violentas, o aborto é, frequentemente, inevitável.

TRATAMENTO: Ao primeiro sinal de hemorragia, a mulher grávida deve recolher ao leito e aí permanecer. O médico deve ser informado imediatamente. Em caso de aborto, pode ser necessário proceder a uma simples intervenção cirúrgica na útero, designada por «raspagem».

As mulheres que tenham tido vários abortos não devem perder a esperança de vir a ter filhos. É essencial seguir os conselhos do médico.