Contagem de glóbulos

2 Out, 2012

A determinação do número de partículas existentes num milimetro cúbico de sangue (uma pequena fração). Faz-se ao microscópio a contagem do número de partículas contidas num certo volume de sangue diluído, rigorosamente medido. A partir de um milímetro cúbico, calcula-se o número de partículas existentes na totalidade do sangue. As três principais espécies de particulas do sangue são contadas separadamente. Uma pessoa saúdavel tem, em média, num milimetro cúbico de sangue, 5 milhões de glóbulos vermelhos, 5 000 a 10 000 glóbulos brancos e 500 000 plaquetas. Usa-se por vezes colorações especiais para distinguir as proporções dos diversos tipos de glóbulos brancos e plaquetas.

Se o resultado da contagem de glóbulos não corresponder à média, o médico passa a dispor de informações valiosas para fazer ou confirmar um diagnóstico. Um número baixo de glóbulos vermelhos indica a existência de uma anemia, que pode ser devida, por exemplo, a uma infeção grave ou ainda a qualquer alteração na produção sanguínea. Um número elevado de glóbulos brancos pode significar a existência de certas infeções ou leucemia. O número de plaquetas está geralmente diminuido nas leucemias e em outras doenças sanguíneas.

Alguns antibióticos e outros medicamentos tendem a alterar a contagem de glóbulos. Em casos de administração desses medicamentos, faz-se contagens de glóbulos para obter informações sobre possíveis efeitos secundários.