Complicações da diabetes

18 Mai, 2012

As complicações da diabetes podem ser agudas ou crónicas. Entre as complicações agudas, avulta a acidose diabética e o coma diabético. Esta última é a situação precisamente inversa da hipoglicemia e do coma hipoglicémico. A acidose glicémica é causada por excesso de açúcar no sangue (hiperglicemia) e insuficiência de insulina. Os seus sintomas são progressivos, mas lentos, isto é, evolucionam em dias, ao contrário da hipoglicemia, que pode progredir em minutos. O doente começa por ter muita sede e urina abundantemente, perde o apetite, sente fadiga, tem náuseas e vómitos. Com a intensificação da fadiga, torna-se sonolento e apresenta hálito cetónico (cheiro a maçã reineta). Progressivamente perde a consciência e entra em coma. O sangue, quando analisado revela um nível de açúcar muito elevado e a urina contém acetona e muito açúcar.

Aos primeiros sintomas, deve-se corrigir a dieta e e aumentar a insulina. Em caso de progressão dos sintomas, torna-se necessário chamar imediatamente o médico.

Entre as complicações crónicas, as mais importantes estão relacionadas com lesões dos vasos sanguíneos e consequentes defeitos da circulação, podendo afetar vários órgãos. Nos olhos, as lesões causam a retinopatia diabética, que pode levar à cegueira. Nos rins, podem provocar a sua insuficiência, com a consequente uremia. Nos membros, sobretudo nos inferiores, pode levar à gangrena. Podem ainda aparecer nevrites e outras complicações do foro neurológico.