Bromidrose (odor corporal)

17 Fev, 2013

Bromidrose (odor corporal)Bromidrose deriva de duas palavras gregas que significam «mau odor da transpiração», este termo é a designação médica para o odor corporal. A bromidrosifobia, ou seja o receio do odor corporal, está na base da grande indústria de fabricação de sabonetes desodorizantes e de produtos contra a transpiração.

O nosso organismo possui aproximadamente dois milhões de glândulas sudoríparas. Estas glândulas produzem entre cerca de meio litro e três quartos de litro de suor em 24 horas, dependendo da qualidade de exercício físico que um indivíduo tem de realizar, da temperatura e da tensão nervosa a que está sujeito. A transpiração recente não provoca odor desagradável numa pessoa saudável e limpa, em zonas em que a evaporação seja possível. Contudo, quando a tanspiração ocorre em áreas do corpo sujeitas a atrito, como, por exemplo, entre as coxas ou nas axilas, ou quando é absorvida pelo vestuário, as bactérias rapidamente provocam um odor desagradável.

O odor corporal pode ser evitado tomando-se diariamente um banho de imersão ou de chuveiro e ensaboando todo o corpo; apenas nos climas quentes é aconselhável tomar dois banhos por dia. É igualmente importante mudar todos os dias de roupa interior e de meias. Os vestidos e as camisas também devem ser mudadas com frequência.

Outra regra higiénica consiste em aplicar pó de talco nas zonas em que haja contacto e nos pés. Pode-se recorrer também ao uso de desodorizantes e de antitranspirantes. Os antitranspirantes, tal como o seu nome indica, suprimem a transpiração nas áreas onde são aplicados, o que significa que o suor produzido pelas glândulas dessa zona vai ser excretado noutro lugar. Ao experimentar um produto de uma nova marca, é aconselhável usá-lo com moderação, a princípio, pois alguns dos seus ingredientes podem produzir reações alérgicas em indivíduos sensíveis.