Aspirina

29 Out, 2012

Aspirina é um dos nomes comerciais do ácido acetilsalicílico. Medicamentos indicado sobretudo para aliviar as dores e também para baixar febre. Quando utilizado convenientemente, é eficaz e relativamente inócuo. A dose para adultos é de 0,5 de três em três horas ou de quatro em quatro horas, sem exceder doze comprimidos num período de 24 horas. O  ácido acetilsalicílico é o ingrediente básico de muitas espécies de comprimidos destinados a aliviar as dores e é apresentado em dezenas de diferentes marcas comerciais. Poderá conservar-se até dois anos, se estiver acondicionado num frasco bem fechado.

Atua sobre qualquer area do sistema nervoso, conseguindo , quinze a trinta minutos depois, uma deminuição da sensibilidade à dor. O ácido acetilsalicílico tem provado ser o análgésico muito eficaz na ação contra as dores pouco intensas, como as dores de cabeça e as dores musculares, facto que explica a sua popularidade como o remédio indicado para as gripes. Uma vez que este produto faz baixar a temperatura do organismo, não se deve tomar indiscriminadamente sem consultar o médico.

É notável ação na redução das dores e do inchaço na artrite e na febre reumática, pode prevenir o cancro do colén, o da mama e da pele. previne enxaquecas, trombose, infarto do miocárdio, acidente vascular cerebral.

Os efeitos secundários da aspirina, sendo tomada de acordo com as prescrições, são mínimos. quando se ingere um comprimido, o ácido acetilsalicílico transforma-se, durante a digestão, em ácido salicílico, que passa então através das paredes intestinais para a corrente sanguínea, a fim de produzir os seus efeitos. Pode causar uma leve irritação no estômago, o que por vezes se atenua tomando a dose prescrita acompanhada de leite. Há vários tipos de aspirina modificada, das quais a mais conhecida é a que se associa a um alcalino, de forma a neutralizar a acidez gástrica. As pessoas que sofrem de úlcera péptica devem evitar tomar aspirina sem o consentimento do médico.

Em alguns casos, a aspirina atua como um sedativo fraco, ao aliviar pequenas dores, mas «duas aspirinas ao deitar» não garantem uma noite bem dormida. Pode aparecer uma reação alérgica em relação ao medicamento, o que, todavida, é bastante raro.

Antes de dar uma aspirina ou qualquer outro medicamento a crianças é aconselhável consultar o médico. A dose adequada dos comprimidos normais, ou a aspirina especialmente preparada para crianças, varia consoante as idades. A aspirina modificada no seu sabor pode ser perigosamente confundida com rebuçados ou pastilhas elásticas e, como todos os remédios, deve ficar colocada fora do alcance das crianças.

ADVERTÊNCIA: O facto de a aspirina ser um medicamento significa que deve ser tomada na dose prescrita e a intervalos regulares. Não se obtém melhores resultados pelo facto de se tomar mais comprimidos do que os receitados pelo médico; além disso, o seu abuso pode causar sérias indisposições de estômago, nauseas e vómitos. Em doses excessivas, pode mesmo ser fatal.