As mulheres escolhem remover peitos não cancerosos

19 Mar, 2010

Num primeiro estudo para definir quantas mulheres americanas são submetidos a mastectomia profilática, os pesquisadores descobriram que o número de mulheres a optar por ter o procedimento de protecção está a aumentar. A mastectomia profilática é a remoção de uma mama saudável, a fim de reduzir os riscos de desenvolver câncer da mama. É verdade que as mulheres que decidem fazer mastectomia profilática, acabam com um risco praticamente “zero”de ter câncer de mama. Dados revelam que já se executou 10 vezes mais mastectomias e o dobro em pacientes sendo não cancerosas da mama do que se fez há 10 anos atrás. Parte da razão é a sensibilização dos testes genéticos para as mutações. Estas mutações dos gene são associadas com um risco de vida, 85% de desenvolver câncer de mama e uma probabilidade muito maior de tumores que aparecem em ambas as mamas, de acordo com o estudo. Maior aceitação social das mastectomias, dobro e melhoria das técnicas de cirurgia plástica são razões adicionais para os números de crescimento. Das 6.275 mulheres que tiveram a mastectomia profilática no estudo, 81% delas tinham sido diagnosticados com câncer de mama em uma. O resto não tinha antecedentes pessoais de câncer de mama, sugerindo que elas tiveram factores de risco para câncer da mama, história familiar tão fortes e positivos resultados do teste de BRCA. A mastectomia profilática não melhora a taxa de sobrevivência apesar de reduzir drasticamente as possibilidades de câncer da mama no futuro dos países em desenvolvimento.