Amamentação

26 Jun, 2012

O leite materno contém quase todas as substâncias nutritivas de que o bebé necessita durante os primeiros seis meses de vida. O colostro, ou primeiro leite, inclui anticorpos que ajudam a criança a defender-se das doenças.

O leite materno é também livre de bactérias patogénicas. Além disso, a amamentação confere ao bebé uma sensação de calor e de segurança, a qual é muito importante para o seu bem-estar.

A amamentação pode também ser emocionalmente compensadora para a mãe. Do ponto de vista estritamente físico, parece estimular as contrações do útero, as quais o fazem voltar às dimensões que apresentava antes da gravidez. A amamentação, se bem que possa atrasar ou impedir completamente a menstruação, não é garantia da impossibilidade, de outra gravidez, pois o ciclo normal da ovulação pode tornar a verificar-se antes de o bebé ser desmamado. Por razões de ordem prática, algumas mães preferem dar de mamar, a terem de preparar os biberões.

A mulher que amamenta, tal como a grávida, deve dedicar a maior atenção à sua dieta. Tem uma maior necessidade de cálcio (a substância mineral da estrutura óssea), que pode ser obtida bebendo diariamente mais leite que o habitual. É aconselhável tomar seis copos de leite por dia (ou o equivalente em produtos lácteos, como o queijo, yogurtes ou em gelados à base de leite), em vez dos dois copos que um adulto deve beber. Torna-se necessário comer mais fruta, vegetais e carne para fornecer proteínas, vitaminas e outros elementos indespensáveis para o bebé em crescimento. Uma mulher nestas circunstâncias deve ter um suplemento diário de 1000 calorias sem aumentar de peso.

Uma dieta adequada, que inclua bastante água, é importante para evitar uma produção insuficiente de leite .É igualmente importante que a mãe mantenha uma atitude descontraída, para o que deve descansar antes de dar de mamar periodicamente de quatro em quatro horas. O bebé não deve mamar duas vezes seguidas no mesmo seio. É conveniente colocá-lo em posição que propicie a expulção do ar, uma ou duas vezes enquanto mama, e depois de terminar. Impõe-se avisar o médico sempre que surgir qualquer ferida ou dor nos mamilos ou qualquer problema relativo à quantidade de leite.