A alimentação e o peso

2 Nov, 2012

As pessoas devem alimentar-se de acordo com a natureza do seu trabalho. A energia fornecida pelos alimentos mede-se em calorias.

Alguns alimentos contêm muito mais calorias que outros. Certos vegetais amiláceos, como , por exemplo, o feijão, o milho, as ervilhas frescas, as batatas e o arroz, possuem grande valor calórico. Também a fruta em calda ou cristalizada é rica em calorias.

Outros vegetais, nem muito ricos nem muito pobres em calorias, ocupam uma posição intermédia: a beterraba, a cenoura, a ervilha de conserva, o quiabo, a cebola, a abóbora e o nabo.

Quanto aos frutos há também os que são os em calorias, como o damasco de conserva, a banana, a cereja, a pêra de conserva e a ameixa.

Se uma pessoa «não come nada», e mesmo assim aumenta de peso, é porque se concentra em determinados alimentos, muito ricos em calorias, que fazem engordar, tais como:

Manteiga, margarina, natas

Óleos e molhos para acompanhar saladas

Toucinho e todos os alimentos fritos em muita gordura

Açucar cristalizado, açucar, geleia, compotas

Sorvetes, leite com malte, gasosas

Bebidas carbonatadas

Pão, bolachas, biscoitos, pastéis, arroz, massa, macarrão, esparguete

Carnes gorduras e molhos

Batatas

Cereais, ervilha, feijão (excepto em vagem), figos, tamaras e outros frutos secos

Nozes, amêndoas , avelãs e azeitonas

Chocolate e cacau

Por outro lado, se uma pessoa come bastante, e mesmo assim não aumenta de peso, é porque se limita a determinados alimentos, pobres em calorias, que não fazem engordar, tais como:

Carne magra e ovos

Leite desnatado e queijo magro (quase todos os queijos são ricos em calorias)

Espargos, feijão verde, cauve lombarda, cauve flor, aipo, pepino, chicória, beringela, alface, cogumelos, pickles, rabanetes, espinafres, alcachofras, tomates

Amoras, groselhas, toranja, melão, laranja, pêssego e ananás ao natural e morangos

Nem todas as pessoas podem aumentar ou diminuir de peso pelo simples facto de substituírem uma alimentação rica em calorias por outra de fraco valor calórico, ou vice versa. Pode-se estar a comer tanto ou tão pouco que qualquer eventual alteração não produziria um efeito sensível no consumo total de calorias.